NOTÍCIAS

Zeca, guerreiro, busca o empate em Varginha

O São José mais uma vez mostrou a força que tem para reagir a um placar adverso jogando longe do Passo d'Areia e buscou o empate em 2 a 2, em Varginha, contra o Boa Esporte, depois de estar perdendo por 2 a 0 na tarde deste domingo, pelo Brasileiro Série C. Com o resultado, o Zeca vai a 25 pontos na competição e ocupa a terceira posição no Grupo B, com a mesma pontuação do vice-líder. 
Rafael Tavares e Crystopher marcaram na reação do São José e, para o técnico Rafael Jaques, que não ficou na beira do campo, cumprindo suspensão, mostraram o potencial do time nesta reta final da primeira fase.
"Voltamos a falhar como havia acontecido no começo da competição, e precisamos evitar isso neste momento. Mas uma equipe que reage dessa forma, faz gols na casa do adversário, mesmo depois de estar perdendo por 2 a 0, tem força para ganhar fora de casa", avalia.
E o que incomodou o treinador foi o começo da partida. Logo aos 50 segundos, a defesa deu bobeira e Gustavo abriu o placar para os mineiros. 
Foi um susto, e a reação do São José foi rápida. O problema era acertar o alvo nas oportunidades criadas. Aos 7 minutos, o centroavante Luiz Eduardo teve a primeira grande chance de empatar, ma so goleiro fez grande defesa na cabeçada dele. Aos 15, Maradona arrancou em alta velocidade e chutou cruzado, mas novamente não acertou. Cinco minutos depois, foi a vez de Rafael Tavares experimentar. O chute passou sobre o gol. Aos 26, outra vez Luiz Eduardo marcaria se o goleiro não chegasse antes na bola rolada para ele.
Mas aí o Boa encontrou espaço no contra-ataque e Denis fez 2 a 0 aos 29 minutos do primeiro tempo.
E outra vez o Zeca reagiu. Aos 48, Rafael Carrilho acertou a trave. Era o recado do que viria na etapa final do jogo: a pressão do Zeca e a mexida no intervalo.
"Nós conseguimos surpreender o adversário com a troca no intervalo. Passamos a priorizar a busca de espaços entre as linhas deles, voltando à formação tática que é nossa característica. No final, conseguimos buscar este ponto fundamental em um grupo tão parelho", disse, ao final do jogo, o auxiliar técnico José Rafael Santos, que esteve à beira do gramado.
A mudança foi a entrada de Éverton Júnior no lugar de Machado.
Outra vez as oportunidades para o Zeca apareceram. Logo no primeiro minuto, Tiago Pedra desviou  de cabeça na cobrança de escanteio, e a bola passou raspando o travessão. Aos 5, Maradona surgiu cara a cara com o goleiro e tocou, mas, com o pé, o defensor conseguiu salvar.
Aos 18 minutos, finalmente, a persistência e o crescimento do Zeca no jogo foram premiados. Luiz Eduardo concluiu e o o goleiro deu sobra. O meia Rafael Tavares chutou para diminuir o placar em 2 a 1.
Tavares marcou e sentiu. Deixou o campo para a entrada do garoto Crystopher. E o guri não se apavorou. Ao contrário, foi fundamental para que o ritmo acelerasse ainda mais. E que as chances se tornassem ainda mais cristalinas, como foi aos 27, quando Tiago Pedra concluiu e o zagueiro salvou na linha do gol. No minuto seguinte, Éverton Júnior concluiu para nova defesa do goleiro.
O empate viria aos 29 minutos, e com Crystopher. Ele recebeu próximo da área, preparou e soltou a bomba. Bucha: 2 a 2.
A partir deste momento, a partida ficou franca. Os donos da casa jogaram-se ao ataque, mas não tinham precisão nas conclusões. O Zeca, por sua vez, encontrava os espaços necessários para tentar a virada. Aos 34, Pedra cabeceou a a bola tirou tinta da trave. Já nos acréscimos, a bola chegaria açucarada para Luiz Eduardo, mas a zaga tirou dos pés dele.
Com o empate, o Zeca chega a 13 jogos de invencibilidade. É a maior sequência sem derrotas entre as quatro divisões do futebol brasileiro. Nas duas últimas rodadas, a equipe encara dois adversários diretos pela classificação. Sexta, em Belém, o São José enfrenta o Remo, e, na outra semana, o adversário será o Volta Redonda no Passo d'Areia.
"É o momento de termos ainda mais atenção, durante os 90 minutos. Se formos olhas em retrospectiva, estamos muito acima do que foi projetado antes do início da competição. Por isso, vamos lutar muito, até o final, por essa classificação", garante o técnico Rafael Jaques.

NOTÍCIAS